logo
A powerful architecture & Construction theme. Construct your website in the perfect Ratio.
Alienum phaedrum torquatos nec eu, vis detraxit periculis ex, nihil expetendis in mei. Mei an pericula

Design 2000. O Design no virar do milénio

Antecipando a entrada no milénio com um acontecimento cultural na área do design e, pretendendo divulgar o design português, o MID organizou a exposição
Design 2000, comissariada pelo arquiteto Troufa Real e com o patrocínio da Câmara Municipal de Lisboa. A exposição decorreu no Palácio Galveias com a direção e coordenação de Nuno Ladeiro e contou com 75 designers. Esta exposição ousou, mais uma vez, provocar o confronto entre o design nacional e o trabalho de autores e editores de renome internacional. Numa aposta na heterogeneidade dos panoramas do design, sublinhando as linhas de vanguarda e acentuando a proposta industrial, esta exposição foi organizada com base num percurso quase cronológico da evolução dos pressupostos das metodologias
projetuais, numa orientação evolutiva, formal-geométrica.

No Palácio Galveias, a aposta da montagem insistiu também num íntimo diálogo com a arquitetura, sublinhando-se a referência do Palácio, nas suas fachadas marcadamente simétricas e na planta octogonal, formando um quadrado. Assim, a exposição recorda simbolicamente os três códigos fundamentais: o quadrado, o triângulo e o círculo. Desenrolando-se por 5 salas, cada uma com um tema específico, a cenografia estabeleceu-se desde logo na vasta escadaria, onde se encontravam cadeiras de designers portugueses. Torna-se interessante destacar o espaço de exposição de cadeiras, numa tentativa de desconstrução deste objeto enquanto mobiliário de assento. Segundo os processos de cada designer, foi efetuada a exploração de várias vertentes projetuais, transformadas em objetos que provam a diversidade, enquanto mote. Na primeira sala, o visitante foi surpreendido pela mostra de objetos comuns que, nos passam despercebidos – puxadores, torneiras, ferragens apresentados dentro de cápsulas, como se fossem joias. A segunda sala ofereceu a visão dos percursores do design em Portugal que representam a rutura entre o classicismo e a modernidade, a tradição e a inovação, o organicismo e o mecanicismo.