logo
A powerful architecture & Construction theme. Construct your website in the perfect Ratio.
Alienum phaedrum torquatos nec eu, vis detraxit periculis ex, nihil expetendis in mei. Mei an pericula

Casa Museu Fernando Pessoa

Não é uma casa-museu, mas um espaço diferente. Atuante, polifacetado, nele o presente cose-se com as linhas mestras de plurais atividades culturais de que Pessoa foi criador, personagem, motor. Criada em 1993, no mesmo local onde o seu inspirador viveu desde 1920, na Rua Coelho da Rocha, em Campo de Ourique, a casa com o nome do poeta foi pensada como um espaço de diversificada intervenção, à imagem das muitas apetências literárias, críticas e artísticas do seu mentor.

Entregue o projeto arquitetónico à italiana Sabrina Hermano, a face interior da arquitetura foi dada à responsabilidade de Helena Ladeiro com a colaboração de Nuno Ladeiro. Cabia-lhe não apenas definir esse lado interno do corpo do edifício, como decidir que peças de design estabeleceriam mais adequado diálogo com o cenário proposto.

A multiplicidade de espaços e usos – biblioteca, zonas de convívio e espaços de atendimento ao público, com a variedade de peças que implicam transformaram-se num pretexto para maturar ideias sobre o diálogo entre o espaço, os móveis que o habitam e o modo como a sua relação se ergue em metáfora e condicionando física e espiritualmente, o nosso habitar. O resultado foi um uso muito claro da planta, em que o mobiliário sublinha a arquitetura e pontua o espaço sem o pagar nem se apagar.

Localização:

Campo de Ourique, Lisboa

Ano:

1993

Arquitetura:

Helena Ladeiro / Nuno Ladeiro

Categoria

Reabilitação

Tags:

Contemporâneo, Cultura