logo
A powerful architecture & Construction theme. Construct your website in the perfect Ratio.
Alienum phaedrum torquatos nec eu, vis detraxit periculis ex, nihil expetendis in mei. Mei an pericula

Blog

Arquitetura & Design / blog  / Arte Nouveau de Victor Horta, Bruxelas

Arte Nouveau de Victor Horta, Bruxelas

 

Dificilmente identificável como um movimento preciso, uma corrente ou uma escola, a Art Nouveau é na realidade “fruto de uma geração”, um acontecimento artístico e arquitetónico que travou uma autêntica batalha cultural para a dinamização de um novo estilo, adaptado à nova realidade do progresso técnico e das novas relações sociais.

Art Nouveau, Bruxelas

Museu Horta , 1898
Victor Horta, Bruxelas

A Arte Nova assumiu nos  países europeus denominações e especificidades bastante diferentes (em França – Arte Moderna; Alemanha – Jugendstill; Áustria- Secessão; Espanha- Modernismo Catalão; Itália- Liberty; Portugal – Modernismo), mas encontra uma matriz comum na orientação progressista, caracterizada pelos temas da qualidade de projecto, traçados em particular pela arquitectura e pelas artes aplicadas.

Hôtel van Eetvelde,  1895–98
Victor Horta

Os protagonistas deste movimento europeu foram Victor Horta e Van de Velde em Bruxelas, Mackintosh em Glasgow, Otto Wagner e Josef Hoffmann em Viena, Sommaruga e Basile em Milão, António Gaudi em Barcelona, Norte Junior, Ventura Terra e José Luís Monteiro em Lisboa.

 

Casa de Les Hiboux. O arquiteto Edward Pelseneer projetou a casa em 1899 para o pintor Fernand Khnopff. A casa deve o nome às corujas, os dois pássaros noturnos que estão na coroa da fachada. A fachada assimétrica é o resultado da combinação de vários materiais – tijolo vermelho e pedra branca e azul. Uma mistura de estilos arquitetónicos com janelas circulares, janelas de sacada e painéis escuros que evocam a chamada da ave de rapina noturna.

 

Victor Horta nasceu em Gand em 1861 e morreu em Bruxelas no ano de 1947. Depois de uma primeira formação académica, na “Ecole dês Beaux Arts”, seguida de um estágio no gabinete de um arquitecto neoclássico, a actividade de Victor Horta orienta-se em direcção a uma livre interpretação da Art Nouveau.

 

Situada em Saint Gilles, a Casa Hannon foi construída por Jules Brunfaut em 1902.

 

Esta magnífica mansão ostenta os móveis projetados por Emile Gallé, com afrescos do pintor Paul-Emile Baudouin e os notáveis ​​vitrais de Evaldre, que estudavam na Tiffany’s.

Fascinado pela experimentação das potencialidades expressivas do ferro, Victor Horta usa esta matéria prima de forma admirável; No Hotel Tassel, introduz o ferro em perfeita integração com elementos decorativos e elementos estruturais,  sendo  um dos mais interessantes trabalhos da Art Nouveau da época. Nos anos 1869-1899, é realizada outra obra de grande relevo, a Maison du Peuple, onde Horta demonstra uma grande capacidade em modelar a superfície ondulada do perímetro do lote urbano onde se insere o edifício. Esta obra é assim considerada, uma obra prima da Art Nouveau Belga mas que infelizmente foi demolida.

Situada em frente ao Parque Cinquentenário, a Cauchie House é uma das mais belas obras-primas da Art Nouveau. Foi construída em 1905 pelo arquiteto, pintor e decorador Paul Cauchie, e abriga muitos elementos decorativos extraordinários, incluindo os famosos desenhos em estilo Art Nouveau. Juntamente com sua esposa, o autor projetou e decorou a casa, com destaque para a parte central da fachada, onde se pode ler “ Par Nous – Pour Nous ” (“Por Nós – Para Nós”).

 

Varandas de ferro cuidadosamente trabalhadas e capitéis, assumem formas inspiradas na natureza e são a caraterística mais notória das  fachadas Art Nouveau, com um padrão orgânico distinto para cada obra. Estes motivos naturais surgem também nos interiores, onde as videiras parecem crescer em ferro a partir de treliças e em pinturas nos murais das paredes.

 

Emergindo da tradição das artes decorativas e, de certa forma, anticipando o modernismo, os edifícios Art Nouveau de Victor Horta foram construídos durante uma década fugaz: aproximadamente de 1893 a 1903.

 

O Museu Horta está localizado na antiga casa privada e estúdio de Victor Horta (1861-1947). A construção de 1898 e 1901 localiza-se também em Bruxelas e carateriza-se pelo seu estilo Arte Nova no auge desse movimento. O interior inclui decorações em mosaicos, vidro matizado, detalhes sobre as paredes, os móveis, etc.

 

Casa Museu Victor Horta em Bruxelas

 

Visitar Bruxelas e conhecer de perto a obra de Victor Horta e de todos os que fizeram parte do movimento Arte Nova é imperdível. Uma viagem de arquitetura memorável.